Organização dos Tempos Pedagógicos

O horário do Ensino Fundamental I é pautado em habilidades/competências, aplicadas aos diferentes campos do conhecimento, com base em tempos de hora/aula de 15 minutos, para manter a concentração dos alunos e assegurar mudanças de foco que instiguem ao desejo de aprender. Não há nomeação das disciplinas tradicionais do currículo, e sim das habilidades que se estendem a todas elas: organização, leitura, interpretação, conceito, pesquisa, sistematização. As chamadas “aulas especializadas” estão divididas entre os domínios de Artes, Educação Física, Inglês, Informática Educacional, Musicalidade e Natação.

Por uma questão metodológica, rompendo com uma visão fragmentária do saber, as atividades nesse segmento privilegiam concentração por campos do conhecimento, sendo uma semana dedicada às disciplinas de Português e Ciências e outra às de Matemática e Estudos Sociais. Sem abrir mão dos conteúdos específicos e institucionalizados, há ênfase na apropriação de habilidades e competências que assegurem aprendizagem significativa.

TRATAMENTO DADO ÀS DISCIPLINAS TRADICIONAIS

O ensino de Língua Portuguesa, neste segmento, promove o desenvolvimento/aprendizagem da comunicação oral, leitura e escrita por meio do treino cotidiano e da interação entre falantes/ouvintes e leitores/escritores, em práticas informativas e formativas mediadas pelo professor. O aluno é posto em contato com uma diversidade de gêneros textuais que lhes servem de base para captar a função social e expressiva da língua. A Literatura ocupa lugar privilegiado no currículo, trabalhando-se contos de fadas, fábulas, contos, lendas e a literatura infantil de Monteiro Lobato como base à percepção das potencialidades da língua em contexto criativo.

Já o ensino de Ciências apresenta como objetivo desenvolver competências que possibilitem ao aluno compreender seus impactos sobre a realidade, utilizando conhecimentos de natureza científica e tecnológica e, na medida do possível, praticando a experimentação e o uso de termos científicos.

Na área de Matemática, propicia-se ao aluno o desenvolvimento de habilidades e competências que instiguem à apropriação do raciocínio lógico e do cálculo mental, da linguagem matemática, da precisão e das estratégias, de diferentes domínios (algébrico, numérico, probabilístico, geométrico, funcional e proporcional), no sentido de aprofundar a compreensão, aplicação e extrapolação dos conteúdos específicos pelo pensamento reflexivo, e não pela aplicação mecanicista.

No âmbito de Estudos Sociais, História e Geografia, propicia-se ao aluno o contato com informações histórico-geográficas, de forma a estabelecer comparações entre fontes semelhantes, seleção de informações em texto e in loco, relações entre tempos e espaços iguais e diversos. Prevê a compreensão e entendimento das relações saudáveis entre os homens e deles com os espaços nos quais convivem, encarando-se tais domínios como ciências humanas, de grande significado para a formação das sociedades.

malazarte

INTERDISCIPLINARIDADE E DIVERSIFICAÇÃO

Os conteúdos específicos são desenvolvidos de forma interdisciplinar, a partir de temáticas diferenciadas por série, tais como: o mundo animal, o meio-ambiente, a água como fonte de vida e/ou meio para proliferação de doenças, o homem como agente transformador, as relações sociohumanitárias na vida em sociedade. Assim, os alunos assimilam as especificidades das diferentes disciplinas e estabelecem conexões entre elas.

O currículo de perspectiva cultural é alimentado pelas trocas produtivas entre ensino tradicional, práticas construtivistas e ampliação cultural. Vale destacar alguns projetos institucionais de natureza permanente que realizam essa perspectiva: fazer poético e leitura de clássicos, nacionais e internacionais; resgate afetivo de experiências e conhecimentos entre gerações, num passeio pela linha do tempo; a convivência e a compreensão da diferença entre tolerância e respeito; a conscientização e denúncia em torno do trabalho infantil.